​Resumo da sessão ordinária de 12 de maio da Câmara Municipal de Guabiruba
Na sessão destaque para aprovação de duas moções, uma de congratulação a Polícia Militar de Santa Catarina pela passagem dos 185 anos. E a segunda moção de repúdio endereçada às autoridades estaduais apresentando o descontentamento com a negativa para instalação de leitos de UTIs no Hospital Azambuja.
por Redação 13/05/2020 às 10:48 Atualizado em 13/05/2020 às 10:49

Na noite de terça-feira, 12 de maio, a Câmara Municipal de Guabiruba realizou mais uma sessão ordinária, novamente de forma remota através de videoconferência com os parlamentares realizando os debates, discussões e votações de suas residências.

A presidente da casa vereadora Rosita Kohler (Progressistas) tomou como decisão continuar com as sessões online até nova determinação dos governos municipal e estadual.

Na sessão destaque para aprovação de duas moções, uma de congratulação a Polícia Militar de Santa Catarina pela passagem dos 185 anos. E a segunda moção de repúdio endereçada às autoridades estaduais apresentando o descontentamento com a negativa para instalação de leitos de UTIs no Hospital Azambuja, que seriam utilizados por pacientes infectados por coronavírus na região.

O vereador Felipe Eilert dos Santos (PT) comentou sobre o não credenciamento por parte do governo do estado de leitos de UTIs para o Hospital Azambuja, ação que desprestigia a comunidade regional. O parlamentar destacou em suas palavras a “impotência” de uma família que teve de assistir a transferência de uma paciente de covid-19 para um hospital na cidade de Timbó.

O aniversário da Polícia Militar de Santa Catarina e o envio de cumprimentos para o 1º Agrupamento de Guabiruba que homenageou nos últimos dias e realizou promoções também foram temas destacados pelo vereador, que estendeu suas felicitações para o 1º Sargento Brandão, Cabo Urach e soldado Paulo.

Entre outros temas o vereador também solicitou o envio de ofício para Celesc solicitando que a mesma comunique a data e horário de reparos e serviços em localidade de Guabiruba, para que a comunidade possa se preparar para uma eventual falta de energia.

O vereador Jaime Luiz Nuss (MDB) líder da bancada de oposição discorreu sobre temas envolvendo a situação do esgoto na cidade de Guabiruba. Ele solicitou junto ao líder de governo uma cópia do documento de concessão entre município e Grupo Atlantis, para saber de quem é a responsabilidade para realização de obras e reparos em esgotos em casos emergenciais como é o caso de moradores da Rua Maria Luiza Polheim, bairro Lageado Baixo que estão sofrendo com o mau cheiro que está voltando pela tubulação atual.

Sobre o mesmo tema o vereador criticou duramente o senhor Jair Brambila, secretário de Obras que segundo o parlamentar foi desrespeitoso com a população em uma matéria publicada por um jornal de circulação regional. O desrespeito foi no ato de desdenhar da comunidade dizendo que tem que esperar os investimentos da nova empresa, que devem demorar anos.

Outro tema tratado pelo emedebista foi à tentativa de prorrogação do prazo junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SC) para solicitação de novos títulos e transferências de domicilio eleitoral, em decorrência da pandemia e também do péssimo funcionamento dos meios eletrônicos colocados à disposição da comunidade.

O vereador Cristiano Kormann (Progressista), líder de governo na casa, afirmou que está um pouco confusa as críticas sobre a água, na sessão anterior o vereador Godo disse que haviam parado as reclamações e agora o vereador Jaime está dizendo que foram identificados problemas. Segundo o vereador é impossível cobrar da nova empresa após 12 dias de contrato que resolva em uma “passe de mágica” um problema que já é décadas.

Sobre as declarações do secretário de Obras que foi criticado pelo vereador Jaime em decorrência de declarações em um jornal sobre o esgoto que está sendo despejado em riachos e valas, segundo Sano, o que o secretário quis dizer é que jogar o esgoto para os riachos só esconde o problema, a resolução será quando no futuro a empresa concessionária realizar os investimentos no

O vereador Haliton Kormann (MDB) após ficar sabendo através da imprensa sobre o aumento de casos e focos de dengue na cidade vizinha de Brusque solicitou a Vigilância em Saúde de Guabiruba a apresentação de números e ações no combate a doença.

O parlamentar também comentou sobre um caminhão que arrancou a fiação de energia elétrica e telefônica na parte central da cidade. Ele destacou que foi indagado por populares sobre a existência de regulamentação sobre a altura mínima permitida da fiação da rede pública.

O vereador Paulo Ricardo Gums (Progressistas) comentou sobre banners de orientação fixados no município com informações de saúde para quem realiza visitações em pontos turísticos da cidade.

Também comentou sobre a criação de um perfil no Instagram “FEITO EM GUABIRUBA” que incentiva a compra de produtos feitos na cidade nesse momento de pandemia.

Por fim, lamentou a alta taxa de desemprego já identificada na região e também no Brasil, reflexo da crise econômica alavancada pelo coronavírus.  

ORDEM DO DIA

Foi aprovada por unanimidade a Moção de Repúdio nº 02/2020, dos Senhores Vereadores que esta subscrevem, com amparo regimental, ao Governo e Secretário de Saúde do Estado de Santa Catarina, em face ao indeferimento do pedido de credenciamento de 10 leitos de Unidade de Terapia intensiva  (UTI) para o tratamento de casos graves da Covid-19 em Brusque, principalmente, diante do expressivo número de pessoas que poderiam ser beneficiadas, abrangendo os municípios de Guabiruba, Botuverá e Nova Trento, entre outros.

Foi aprovada Moção de Congratulações nº 03/2020, dos Senhores Vereadores que esta subscrevem, ao 18º Batalhão da Polícia Militar em nome do comandante Tenente Coronel Otávio Ferreira Filho, pela passagem dos 185 anos da PM/SC.

A próxima sessão ordinária da Câmara Municipal de Guabiruba será na terça-feira, 19 de maio, no horário regimental de 19 horas.

Continue lendo...